domingo, 27 de janeiro de 2013


O "PHORRAJMÔS ,O HOLOCAUSTO CIGANO!





“_As condições eram terríveis, havia doentes nos barracões e ficava todo mundo junto. As crianças gritavam: Mãe tenho fome, quero comer e beber. Mas não podiam beber água por causa do tifo.”

Vinte e um mil dos Vinte e três mil ciganos mandados para Auscwitz foram mortos, Franz Rosenbach completa:


“_ Cada coisa... o que faziam conosco nos deixava

perplexos. Éramos espancados, chutados, humilhados sem saber o porque! “Não tínhamos idéia, só porque éramos diferentes...”

Os Nazistas passavam á propaganda dos ciganos serem anti-sociais, desprezando assim seu modo de viver e ser. Na noite de 2 de Agosto de 1944, acontece a mais apavorante noite de Auscwitz “o massacre cigano”. Repletos de gritos, choros, sons apavorantes, muita fumaça dos crematórios, choravam, pois sabiam para onde estavam indo, assim relata o ouvinte Wladyslan Szmyt (prisioneiro em Auscwitz).


“_ No campo dos ciganos, estes se defendiam até o fim mordiam, arranhavam os alemães, se defendiam como podiam, as crianças eram jogadas em caminhão, se pulassem seus membros eram quebrados braços e pernas para não mais saírem dos caminhões.”

O principal ponto em que toco nestes detalhes do holocausto, é que nunca devemos deixar de lembrar, não podemos esquecer estes fatos que marcaram a vida de milhões de pessoas que sobrevivem até hoje de gerações dos que se sacrificaram para terem o direito de sobreviver e os que não conseguiram merecem de nós o não esquecimento, para que seus sacrifícios não sejam em vão.
Por isso discordo quando muitos receiam em falar do holocausto cigano na Alemanha Nazista, na segunda grande guerra, mostrar sim ao mundo, que apesar de tudo, estão hoje os ciganos de pé, erguidos, vivendo sua cultura e tradição, preservando seu povo e mantendo suas tradições.

Fonte:http://www.2guerra.com.br/novosite/index.php?option=com_content&view=article&id=701:holocausto-cigano&catid=94:artigos&Itemid=32





2 comentários:

  1. Gracias por divulgar meu poema! Fazer poesia para mim é como respirar...Se parar, não consigo sobreviver. Que Dhiel te abençôe e que Sara te segure na palma das mãos! Beijos perfumados de jasmins!

    ResponderExcluir
  2. Seus poemas são belíssimos,eu que agradeço essa oportunidade de tê-la aqui no meu cantinho mágico.bjocas de luz.

    ResponderExcluir