quarta-feira, 28 de agosto de 2013


Presente de Casamento....





O casamento cigano tem suas magias,diferente de alguns costumes, os ciganos casam cedo,
alegam não serem bobos, pois não dão oportunidades para se desviarem no mundo,a ás vezes 
até sair da tradição...

O casamento começa a ser preparado meses antes,  e vem ciganos de todos os lados.Em muitas culturas ciganas,os pais escolhem os noivos ou noivas aos seus filhos,mas esse em especial ao qual fui convidada...não.
Ela, uma menina de 15 anos, se apaixonara por um cigano de 16 ou 17 anos aproximadamente,e ele por ela.

NOMES: Ádrian e Dhára

Muitas pessoas chegaram perto de mim, ciganos e não ciganos e me falaram que ele era uma boa pessoa.Ela uma pessoa meiga, com um coração abençoado, irradiante de alegria,depara  um dia antes do casamento com o fim desse sonho.
O pai acordara ela cedo, e roubou a própria filha para que não casasse.
Dhára me contou que choro muito e que estava magoada com o pai, minhas palavras a ela foram as seguintes:" Que ele fez isso pois a amava muito e não queria vê-la sofrendo."
O pai alegava que o noivo não era bonito suficiente  e que não daria um bom futuro para ela, mas a única coisa que ela falava para o pai aos prantos era que voltasse com ela, pois ela o amava daquele jeito mesmo.
Ela estava muito ansiosa para que o casamento acabasse o mais rápido possível, para que seu pai não voltasse atrás novamente em sua palavra dada.

NO DIA DO CASAMENTO...

Dia do casamento, a maior parte dos ciganos já foram embora,restaram poucos, são 7 dias de festa, e no dia do casamento, muitos vão embora sem sequer esperar o casamento religioso, lamentável...Dhára me fala entristecida,e alguns vejo indo embora.
às 7:00 já estou lá nas tendas, e casas, pois muitos já moram em casas, fui arrumar a noiva,era o meu presente para ela..Dhára não havia nem pegado o vestido,enquanto ela vai ao centro da cidade busca-lo,fico
pedindo a Deus para que nada de errado tenha ocorrido novamente.
Ela chega 11:00 horas,mais que depressa falo pra ela ir tomar o banho e lhe dou óleos de banhos,11:30 acaba de tomar banho e vamos arrumar o cabelo,mas como os pais não podem ver a filha vestida de noiva,vamos para a barraca, forramos o chão com um tapete e começo a escovar o cabelo dela,de repente a energia acaba, dá um tumulto, começamos a pedir pra Deus,tudo volta ao normal,tenho que ser rápida, a hora está passando,o casamento é 1:00, quando quase estava acabando de escovar o cabelo dela, a energia acaba novamente,sufoco total,mas,aí os ciganos entram em ação e resolvem o problema, Ufa...termino a escova,depois faço o babylys, agora é a maquiagem e já é meio dia e meio, faço a maquiagem rapidinho,e vamos nós vestir a noiva,minha mãe, a veste com todo carinho e ajeita as anáguas,ela é costureira, então é mais habilidosa nessas coisas,a cigana ajuda,ela é uma benção, amei conhecê-la, muitas ciganas na tenda não dá certo, muita alegria, muitas perguntas e a noiva é tímida,então pedimos licença pra podermos 
vesti-la,.1:00, prontooooooooo, conseguimos, damos graças a Deus,ela ficou linda.
Vamos pra igreja, gravei todo o casamento, festa,sua mãe havia me pedido esse trabalho.Me emocionei muito nesse casamento,meu marido,minha mãe,minha amiga Patrícia e eu, nesse corre corre incessante,até meus filhos me ajudaram bastante, foi cansativo,mas foi mágico...
Chegando na festa, faço uma homenagem a essa amiga linda,danço a música da Dara,de explode coração,pois ela havia me pedido,e o fiz com muito carinho.

Muitas barreiras eles vão ter que enfrentar,e serão vencidas, pois sei que esse amor é verdadeiro...
é mágico.


Um pouquinho dessa alegria deixo aqui para meus amigos que apreciam e amam   o povo cigano.


Nenhum comentário:

Postar um comentário